Quarta-feira, 25 de Maio de 2005

Biologia do Achigã

bass.jpg
Ficha de Identificação da Espécie - Micropterus salmoides (Lacepéde, 1802)


Taxonomia do Achigã
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Osteichthyes
Ordem: Teleostei
Família: Centrarchidae
Ordem: Perciformes
Classe: Actinopterygii
Espécie: Micropterus salmoides Lacépede, 1802
Subespécies: Micropterus salmoides salmoides e Micropterus salmoides floridanus.
Também conhecidos nos USA (o seu País de origem) como Achigã do Norte e Achigã da Flórida, respectivamente.

Nome comum: Achigã (Português), Achigan ou Perche noire (Francês), Largemouth Bass ou Black Bass (Inglês), Persico Trota (Italiano), Lobina negra (Espanhol).

Tamanho e peso máximo registados: 97 cm e 10 Kg (na subespécie Micropterus salmoides floridanus). A subespécie Micropterus salmoides salmoides geralmente não ultrapassa os 5 Kg. A esperança de vida média ronda os 14-16 anos. A idade máxima registada em cativeiro é de 23 anos.

Ambiente: Bentopelágico; Água doce. Limites de pH ideais - 7.0 a 7.5; dH - 10.0.
Profundidades: geralmente encontra-se entre os 0 e os 7 metros. Pode, no entanto, encontrar-se em profundidades superiores aos 15m.

Clima: Temperado; 10-32ºC

Importância: Importância comercial reduzida. Importância crescente como peixe desportivo. Ainda considerado em alguns países onde foi introduzido como uma praga tem visto o seu estatuto mudar progressivamente, à medida que a vertente económica da sua exploração turística é reconhecida.

Descrição: Espinhos dorsais (total): 10; Raios dorsais moles (total): 12-14; Espinhos Anais: 3; Raios anais moles: 12-14; Vértebras: 30-32; Boca grande; o maxilar estende-se para além do olho. As barbatanas pélvicas não se encontram unidas por uma membrana. Coloração dorsal esverdeada, esbranquiçada/leitosa ventralmente, com uma banda constituída por manchas negras desde a base do opérculo até à base da barbatana caudal. Barbatana caudal arredondada.

Resiliência: Baixa (capacidade de se voltar a adaptar depois do seu crescimento populacional ser refreado). Tempo mínimo de duplicação da população: 4,5 a 14 anos.

Distribuição: América do Norte. É actualmente uma espécie cosmopolita, tendo sido introduzido como peixe desportivo em dezenas de países por todo o mundo. Em alguns países surgiram relatos de impactos ecológicos adversos imediatamente após a introdução. Ao contrário da maioria das espécies autóctones consegue adaptar-se muito bem a ecossistemas alterados pelo homem, como as barragens.

Biologia: Habita desde lagos com vegetação abundante, rios e grandes barragens até pequenas massas de água e zonas pantanosas. Prefere águas límpidas e com pouca corrente, vegetação e margens suaves. Os adultos alimentam-se de peixes, lagostins e rãs; os jovens alimentam-se de crustáceos, insectos e pequenos peixes. Em situações de escassez de alimento, o canibalismo é frequente. Não se alimentam durante a postura, bem como, em temperaturas inferiores a 5º C ou superiores a 37º C. É presa frequente de corvos marinhos, garças e outras aves aquáticas. Referenciado como excelente fonte alimentar, embora a poluição de algumas massas de água interiores tenda a desaconselhar o seu consumo.

Retirado do site Bass Brothers
publicado por cacipesca às 15:12

link do post | comentar | favorito
|

cacipesca@sapo.pt

 

à Pesca/Caça

.Pesquisar no Blog

 

.Julho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Posts Recentes

. Lontras na Barragem da Ma...

. CEPA - Almoço Convívio

. Festival do Peixe do Rio

. Abertura caça geral - Alv...

. Campeonato nacional Juven...

.Arquivos

.Link`s Úteis

----------------------

www.tvnatur.com

http://tvnatur.blogspot.com

----------------------

.:CAÇA

.

.:OUTROS LINK`S DE CAÇA

Benelli

Beretta

Browning

Fabarm

Armaria Alvarez

Sulbeja

Melior

 

-----------------------

.:PESCA

 

.:OUTROS LINK`S DE PESCA

Barragens

------------------------------
.:CONSERVAÇÃO/NATUREZA

 

-----------------------

.:DIVERSOS

 

-----------------------

.:Blog`s Amigos

Histórias de Caça em Portugal

Ribeira Seca

Pedro Weigand

Pesca em Revista

 

 

.últ. comentários

Tem mais beleza que a sua pergunta...quem não sabe...
Ola! Eu estava a passar ferias no Alentejo perto d...
Olá, eu gostaria de saber o que vocÊ acha dessa ca...
Olá JoãoObrigado pelo seu comentário.Gostei muito ...
Eu estive acampado na Barragem da Marateca perto d...
Boa Tarde ArturObrigado pelo seu comentário.envie-...
Boa tarde!Tenho lido o seu blog ao longo dos anos ...
Boas noites caros amigos, deixo aqui o nosso blog ...
Em Moçambique o nome do peixe é «Mussopo».Vi um pe...
Se o peixe gato do Alqueva é preto é exactamente ...

.mais comentados