Sexta-feira, 5 de Agosto de 2005

CALENDÁRIO VENATÓRIO CONTESTADO PELA - LPN

lusa.jpg

Por não ter em conta seca e incêndios

LPN contesta calendário venatório


--------------------------------------------------------------------------------
A Liga para a Protecção da Natureza contestou hoje o calendário de caça para 2005/2006, que diz não ser fundamentado em estudos científicos sobre as consequências da seca e dos incêndios na sobrevivência e reprodução das espécies cinegéticas.

"Não foi feito um diagnóstico", afirmou um responsável da LPN que considerou o calendário - que baliza a abertura e o fim da época de caça, bem como as quantidades e espécies que podem ser abatidas -, como uma medida "não fundamentada".

O calendário para a época de caça foi publicado a 21 de Julho pelo Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas (MADRP), tendo o Governo explicado, na altura, que apesar da antecipação do período foram mantidos, no geral, os mesmos dias de caça, bem como as mesmas espécies permitidas.

Para o responsável da LPN, Eugénio Sequeira, "os problemas não estão identificados", numa altura em que a seca e os incêndios requerem "a criação de santuários e abrigos para os animais que fugiram das zonas ardidas", assim como, "a proibição da caça junto dos pontos de água".

A LPN também defende "um diagnóstico apurado nas diferentes regiões do país para que, no caso de serem detectadas realidades distintas, como é de esperar, possam ser tomadas medidas diferenciadas adequadas às assimetrias encontradas".

Eugénio Sequeira acusou também o Ministério da Agricultura de não ter pedido qualquer parecer às organizações não governamentais de Ambiente e de só ter ouvido algumas associações de caçadores para elaborar a portaria número 602/2005 de 21 de Julho que define a nível nacional o calendário venatório para 2005/2006.

Segundo o assessor do ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas, Vítor Moutinho, o Ministério elaborou a portaria depois de ouvir várias associações de caçadores e com base em pareceres e estudos do Instituto de Conservação da Natureza (ICN) e da Direcção Geral dos Recursos Florestais, cumprindo com as exigências da Lei.

Eugénio Sequeira responde que, a ser assim, "os estudos já deveriam ter sido divulgados", enquanto a LPN considera não haver, até agora, "qualquer estudo das consequências dos incêndios graves verificados a partir 2003, o que em conjunto com a seca, trará graves consequências no número de efectivos".

O Ministério, por seu lado, justificou com o actual período de seca a antecipação da abertura da época da caça 2005/2006 para algumas espécies, terminando também mais cedo.

Segundo o assessor, enquanto nos terrenos ordenados (áreas de caça associativa) os períodos, as espécies e as quantidades permitidas se mantiveram idênticas às estabelecidas na época anterior, nos não ordenados foram reduzidos os períodos de caça.


Noticia e imagem retirada de www.lusa.pt


publicado por cacipesca às 12:08

link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Maria a 5 de Agosto de 2005 às 12:34
Os homens estao loucos, os politicos, a falta de bom senso, de respeito pela floresta, pelo equilibrio. A terra chora ao abandono e tal é o pranto que, de repente, solta lagrimas de revolta tao abundantes com um caudal que arrasa tudo por onde passa. O problema dos fogos, das enxurradas, da ausencia de caça, esta ligado ao abandono da terra. Já ninguem desvia as aguas para as suas linhas (cortadoiros), ninguem semeia a terra, as ervas crescem viçosas, secam com o calor, funciona como um rastilho de polvora, funcionando ao inverso (porque cuidada evitava a continuidade das chamas. A terra que nao se fabrica so vale para o betao.
Como pode haver caça se os animais nao tem o alimento que vinha da sementeira da terra, da flresta ardida porque nao foi limpa nem protegida.
A terra nao vale. Valem estadios, TGV's, aeroportos, autoestradas, etc.etc.
É tudo tao simples, bastava dar continuidade e melhorar. Olhar para o passado, ir aperfeiçoando para o futuro. Não, foram criadas Reservas Ecologicas, Reservas florestais, reservas agricolas e pronto. É reserva! O que é reserva?!
É abandono, terra queimada, sem protecção, entregue a sua sorte. Que tristeza!
Maria

Comentar post

cacipesca@sapo.pt

 

à Pesca/Caça

.Pesquisar no Blog

 

.Julho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Posts Recentes

. Lontras na Barragem da Ma...

. CEPA - Almoço Convívio

. Festival do Peixe do Rio

. Abertura caça geral - Alv...

. Campeonato nacional Juven...

.Arquivos

.Link`s Úteis

----------------------

www.tvnatur.com

http://tvnatur.blogspot.com

----------------------

.:CAÇA

.

.:OUTROS LINK`S DE CAÇA

Benelli

Beretta

Browning

Fabarm

Armaria Alvarez

Sulbeja

Melior

 

-----------------------

.:PESCA

 

.:OUTROS LINK`S DE PESCA

Barragens

------------------------------
.:CONSERVAÇÃO/NATUREZA

 

-----------------------

.:DIVERSOS

 

-----------------------

.:Blog`s Amigos

Histórias de Caça em Portugal

Ribeira Seca

Pedro Weigand

Pesca em Revista

 

 

.últ. comentários

Tem mais beleza que a sua pergunta...quem não sabe...
Ola! Eu estava a passar ferias no Alentejo perto d...
Olá, eu gostaria de saber o que vocÊ acha dessa ca...
Olá JoãoObrigado pelo seu comentário.Gostei muito ...
Eu estive acampado na Barragem da Marateca perto d...
Boa Tarde ArturObrigado pelo seu comentário.envie-...
Boa tarde!Tenho lido o seu blog ao longo dos anos ...
Boas noites caros amigos, deixo aqui o nosso blog ...
Em Moçambique o nome do peixe é «Mussopo».Vi um pe...
Se o peixe gato do Alqueva é preto é exactamente ...

.mais comentados